Faça sua reserva

Pesquisar

Notícias

       

Alta na ocupação nos cinco primeiros meses de 2021

Alta na ocupação nos cinco primeiros meses de 2021


Resultado reforça também a taxa total de 2020, que ficou três vezes superior à média estadual da rede hoteleira. Para continuar ampliando mercado, hotel realizou uma live de vendas onde comercializou quase 200 pacotes, em pouco mais de 1 hora de evento.

Desde o início da pandemia, a rede hoteleira vem buscando estratégias para continuar mantendo o mercado aquecido. O Fazzenda Park, localizado em Gaspar, Santa Catarina, com uma estrutura de mais de 2 milhões de metros quadrados de área, investiu no relacionamento com sua base de dados e em ações de comunicação para ampliar sua capilaridade. 
 
E os números comprovam isso. Em abril e maio, quando a média estadual de ocupação ficou em torno de 30%, o Fazzenda Park registrou mais de 80%. “Nossos primeiros cinco meses foram reflexo de um trabalho em equipe, investimento em melhorias na nossa estrutura e o relacionamento com os clientes”, destaca Antônio Cesar Coradini, gerente comercial e marketing do Fazzenda.

Os números são superiores até a média mundial. Segundo a pesquisa “Rebuilding Hospitality: Trends in Demand, Data and Technology That are Driving Recovery”, que combina insights de hoteleiros com dados de business intelligence das empresas para mostrar tendências da retomada global do setor, a ocupação mundial atingiu 46% em abril, em comparação com o ponto mais baixo de apenas 13% em abril de 2020. Isso significa que a ocupação global subiu dois terços do caminho de volta aos números pré-pandêmicos de cerca de 70% para este período de ano.
 
Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina - ABIH-SC, divulgados em seu site, a média estadual, de janeiro a abril ficou em 37,35%, enquanto o Fazzenda Park registra uma ocupação média na ordem de 75%.

“Estamos realizando um trabalho para evitar a sazonalidade e fomentar o mercado em todo o ano. E mais, desenvolvemos campanhas para potencializar e desenvolver toda a região, gerando emprego, renda e visibilidade também para o entorno onde estamos inseridos”, finaliza Coradini

Voltar